Empresário se recusa a devolver carteira de trabalho da ex-funcionária e caso vai parar na polícia em RO

Mulher de 42 anos alega que saiu da empresa porque era humilhada.

Caso agora será acompanhado pela Polícia Civil.

Mulher procurou a polícia, pois arrumou novo emprego e ex-patrão não devolveu a carteira dela Natalia Filippin/G1 Uma mulher de 42 anos procurou a Polícia Civil depois do ex-patrão se recusar a devolver sua carteira de trabalho em Guajará-Mirim (RO), na divisa com a Bolívia.

A mulher disse ainda que, enquanto era funcionária, o empresário costumava lhe xingar até mesmo na frente dos clientes do estabelecimento. Aos policiais, a mulher conta que em 2018 trabalhou por quase um ano na empresa e acabou sendo demitida.

Na ocasião, ele teria pagado seus direitos, com exceção do seguro-desemprego. Em março de 2019, o empresário de 33 anos a teria chamado para trabalhar de novo no estabelecimento, mas sua carteira só foi assinada pelo empregador no mês de outubro. Segundo a mulher, o ex-patrão costumava humilhá-la, xingá-la e até fazer ofensas na frente dos clientes.

Dias atrás, a vítima relatou que o homem a puxou pelo braço na frente de outros funcionários e, cansada das humilhações, resolveu sair do emprego. O empresário se recusa a devolver a carteira de trabalho desde então, além de se negar a pagar R$ 999 referente ao último mês de serviço da vítima.

A mulher conta que já arrumou outro emprego e precisa da sua carteira de trabalho, mas se sente ameaçada por saber que o empresário tem arma.

O caso agora será acompanhado pela Polícia Civil de Guajará-Mirim.

Categoria:Rondônia